Conteúdo Programático da IV Jornada EPP/ISF

by Administrador

A formação do analista, desde Freud, se dá em três eixos – a análise pessoal, a supervisão e a teoria. Mas esses três eixos se encontram e reencontram na clínica. E o que é a clínica? Seria somente o lugar onde o paciente é atendido? Seria o ato de atender ao paciente? Não e sim. A clínica são essas coisas e muito mais.

Fundamentalmente a clínica é o ato do analista atender aos seus pacientes em um ambiente de privação. É nesse exercício diário que sua análise, sua supervisão e sua teoria se juntam em alguma coisa que podemos chamar de experiência. Quando falamos em clínica, portanto, estamos também nos referindo ao exercício diário da experiência, da experiência clínica. Quem já passou por ela sabe que não é uma experiência qualquer – ela é dolorosa, contemplativa, depressiva, alegre ..., mas o melhor termo para descrevê-la é “única”.

Outra dimensão da clínica é a comunidade de psicanalistas: como nos organizamos, em torno de que nos organizamos, quais são nossas prioridades, são questões que dizem respeito a nossa clínica. Um analista não existe separado de seu grupo, e não é apenas o seu paciente que o define. Também é nesse contexto que ele é chamado a sonhar um sonho: aqui coletivo, ou seja, da comunidade à qual pertence.

Datas/horários: Sexta-feira (25/11/16) 13:30hs. - 18:30hs. e Sábado: (26/11/16) 10:30hs. - 18:00hs.

Local: Auditório da Livraria Martins Fontes Paulista - Av. Paulista, 509 (ao lado da estação Brigadeiro do Metrô - Linha Verde)