A espiritualidade das pedras

Por Luiz Felipe Pondé1

Meu Deus, como ter um "eu" cansa! Os místicos têm razão. Não é necessário ser um "crente" para ver isso, basta ter algum senso de ridículo para ver o quão cansativo é satisfazer o "eu". E a modernidade é toda uma sinfonia (ou melhor, uma "diafonia", contrário da sinfonia) para este pequeno "eu" infantil.

Administrador
Leia mais
Freud e a "suspeita de si"

Por Vladimir Pinheiro Safatle1

RESUMO:
Texto inédito de Vladimir Safatle que faz a defesa da psicanálise a partir de dois ensaios centrais de Freud, lançados em nova tradução, e de obra que nega a eficácia da teoria freudiana. Em vez das certezas prometidas pela neurociência, Freud propôs um regime de "suspeita de si" para o alívio do sofrimento.

Administrador
Leia mais
Jantares inteligentes

Luis Felipe Pondé1

Você já foi a um jantar inteligente? Jantares inteligentes são frequentados por psicanalistas, artistas plásticos, músicos, atores, jornalistas, publicitários (com a condição de falar mal da publicidade), médicos (esses porque, como é sempre chique ser médico, não se dispensa médicos nunca), produtores, "videomakers", antropólogos, sociólogos, historiadores, filósofos.

Administrador
Leia mais
A filosofia de lavar a louça

 Luiz Felipe Pondé1

Estudar, contemplar, trabalhar. Um ato alimenta o outro, e os três formam o espírito.Fala-se muito de como o "Primeiro Mundo é isso e aquilo". Acho isso papo de vira-lata. Toda vez que você ouvir alguém falando que a Europa "é outra coisa", você está diante de um vira-lata rondando a lata de lixo dos outros.

Administrador
Leia mais
Paraíba masculina, mulher macho...

Por Ale Esclapes1

É comum nos consultórios hoje em dia um perfil de mulheres bem sucedidas, com filhos, separadas, que trazem como sofrimento não poderem acompanhar o crescimento dos seus filhos, sentindo-se profundamente culpadas.

Administrador
Leia mais
O anel que tu me deste

Por Ale Esclapes1

... era vidro e se quebrou. O amor que tu me tinhas, era pouco e se acabou.” Essa é uma pequena metáfora da confusão emocional que se estabelece entre mãe e filho, e que marca essa relação pelo resto da vida, deixando marcas profundas em cada um dos pares. E tudo isso com uma pequena contribuição do pieguismo social.

Administrador
Leia mais
Dialética do sofrimento: A relação recíproca entre paciente e analista¹

Por Cilene Domitila Martins Poli²

O presente projeto se propõe a estudar a relação, mais especificamente o compartilhamento de dor que ocorre entre alguns analistas e pacientes. Para tanto, introduz-se o tema da psicanálise e o cenário em que são feitos os atendimentos, já que é neste setting que ocorre a transferência do sofrimento, da dor psíquica; é aqui que reconhecemos a dialética deste fenômeno de compartilhamento, uma vez que alguns psicanalistas, profissionais, se veem divididos entre prática e teoria.

Administrador
Leia mais
Quando acontece a contratransferência no setting analítico¹

Por Ana Cristina Campos D'almeida2

Com este estudo pretendo desenvolver uma reflexão sobre o aspecto multidimensional do encontro analítico, bem como enfatizar a importância da existência de uma comunicação não linear e o quanto esta comunicação traduz os movimentos de transferência e contratransferência que fluem neste encontro e que lhe dão vida e significado.

Administrador
Leia mais